Pouco conhecimento faz com que as pessoas se sintam orgulhosas. Muito conhecimento, que se sintam humildes. É assim que as espigas sem grãos erguem desdenhosamente a cabeça para o céu, enquanto que as cheias as baixam para a terra, sua mãe.

Leonardo da Vinci

Os 7 benefícios mais importantes para a saúde de cogumelos mágicos

benefícios mais importantes para a saúde de cogumelos mágicos

Tem se tornado comum a procura por kit cultivo cogumelos psilocybe cubensis devido estudos recentes sobre uma substância contida nesse tipo de cogumelo chamada "psilocibina". Este é apenas um dos vários popularmente conhecidos como "cogumelo mágico".Existem quase 200 tipos de cogumelos com propriedades psiquiátricas, também conhecidos como “cogumelos mágicos”. Mas você sabe quais são os benefícios dos cogumelos mágicos?

Estes cogumelos são usados ​​cerimonialmente há milênios em várias partes do mundo, mas só recentemente o resto do mundo descobriu os seus efeitos curativos, tanto médicos como psicológicos e emocionais. No Brasil é legal comprar cogumelos magicos.

Ou, dito de outra forma, há mais estudos a cada ano que mostram que os cogumelos contendo psilocibina não são tão prejudiciais quanto o governo acredita.

Enfim, aqui estão alguns dos mais importantes benefícios à saúde que os cogumelos psilocibinos podem oferecer:

Benefícios de cogumelos mágicos contendo psilocibina para a saúde

  1. Promove o Desenvolvimento de novas Células Cerebrais
  2. Para começar, um estudo publicado em 2013 pela Universidade do Sul da Flórida investigou os efeitos dos psilocibinos em camundongos afetados pelo medo.

    Acima de tudo, a psilocibina, um componente dos psilocibinos, permitiu que os ratos superassem o medo e promoveu o crescimento e a regeneração de novos neurônios em seus cérebros.

    A Dra . Briony Catlow, do Instituto Lieber para o Desenvolvimento do Cérebro, que ficou em primeiro lugar no estudo , disse algumas coisas depois:

    “A memória, o aprendizado e a capacidade de lembrar que um estímulo ameaçador não é mais um perigo dependem da capacidade do cérebro de modificar suas conexões. Acreditamos que a neuroplasticidade desempenha um papel crítico na psilocibina, acelerando a abolição do medo. É muito provável que continuemos esses estudos no futuro, pois muitas questões interessantes surgiram desses experimentos. A esperança é que possamos aplicar o que aprendemos a seres humanos em ensaios clínicos.”

  3. Reduz a Dor Devido a Rejeição Social é outro Benefício dos Mágicos
  4. Nesse sentido, todos nós não enfrentamos a rejeição de vez em quando? Quando se trata de interagir com outras pessoas, é um processo natural.

    De acordo com um estudo publicado em abril de 2016 por um grupo de neurobiólogos suecos, a psilocibina é eficaz na redução da dor associada à rejeição social.

  5. TOC Alivia os Sintomas
  6. Transtorno obsessivo-compulsivo (também conhecido como transtorno obsessivo-compulsivo) é um transtorno psiquiátrico que ocorre especialmente em pacientes com esquizofrenia, transtornos bipolares e outras doenças.

    Um estudo realizado pela Universidade do Arizona em 2006 descobriu que os psilocibinos são bastante eficazes no alívio dos sintomas deste distúrbio.

  7. Suaviza e Ansiedade
  8. Além disso, pesquisadores descobriram em um estudo de 2011 que pacientes em estágios avançados de câncer tiveram sua ansiedade reduzida e eliminada após o tratamento com psilocibinos.

  9. Aliviar a Depressão
  10. Além disso, vários estudos mostraram que os psilocibinos são altamente eficazes no tratamento da depressão, bem como no tratamento do transtorno de estresse pós-traumático.

  11. Benefícios Médicos e Espirituais de Longo Prazo
  12. Da mesma forma, um estudo bem conhecido realizado na Universidade Johns Hopkins deixou os pesquisadores confusos.

    De 36 cobaias, um quarto disse que sua experiência foi a mais significativa (espiritual) de suas vidas, enquanto mais de dois quartos disseram que foi inquestionavelmente uma das cinco experiências de vida mais significativas.

    Aqui está o que o Dr. Roland Griffiths da Universidade Johns Hopkins tem a dizer sobre a capacidade da psilocibina de curar cogumelos…

    “Uma característica importante dessa experiência mística é um forte senso de interconexão com todas as coisas, um crescente senso de autoconfiança, clareza e responsabilidade comunitária, altruísmo e justiça social. Entender a natureza desses efeitos e suas chaves para a sobrevivência das espécies humanas.”

  13. Um dos Benefícios dos Cogumelos Mágicos é a Capacidade de conectar o Cérebro de novas formas.
  14. As ressonâncias magnéticas funcionais obtidas durante uma experiência psicótica induzida por microdoses de cogumelos contendo psilocibina sugerem que esses "cogumelos mágicos" conectam várias partes do cérebro, permitindo uma comunicação mais sutil.

    O estudo foi publicado na Royal Society Interface, e os resultados são extremamente positivos.

    A investigação está apenas a começar a desvendar (lentamente) o enorme potencial terapêutico destes cogumelos mágicos.

    No futuro, iremos sem dúvida testemunhar cada vez mais exemplos de aplicações médicas e de bem-estar desta antiga medicina.

O que é a Ayahuasca

ayahuasca

A ayahuasca é um medicamento à base de plantas que tem sido usada pelos povos indígenas da Amazônia para fins curativos e espirituais. O remédio é feito a partir da casca do cipó Ayahuasca e das folhas da planta Psychotria viridis, e é tradicionalmente preparado em forma de chá.

A ayahuasca é conhecida por suas propriedades poderosas e espirituais. Diz-se que fornece insight, clareza e cura nos níveis físico, emocional e espiritual. O remédio é frequentemente usado em cerimônias, e acredita-se que ajude as pessoas a se conectarem com seus eus superiores, o mundo espiritual e a Terra, mas já é facilmente encontrada para comprar online devido a sua legalidade no Brasil.

A ayahuasca é um remédio poderoso que tem o potencial de ajudar as pessoas a se curarem em muitos níveis. Se você é chamado para trabalhar com Ayahuasca, é importante fazer sua pesquisa e escolher um xamã ou facilitador de renome. Lembre-se de que este medicamento deve ser respeitado e deve ser tomado apenas em um ambiente seguro e de apoio.

Não é uma religião

ayahuasca e depressão

Muitas pessoas associam o uso da ayahuasca com o Santo Daime. O Santo Daime é uma religião brasileira que combina elementos do catolicismo e do xamanismo africano. Os adeptos do Santo Daime acreditam na reencarnação e na comunicação com os espíritos, e usam em seus rituais da planta psicodélica chamada ayahuasca. A ayahuasca é uma poderosa droga alucinógena que tem sido usada por povos indígenas na Amazônia há séculos.

O Santo Daime foi fundado na década de 1930 por um homem chamado Raimundo Irineu Serra, que afirmava ter recebido visões da Virgem Maria sob a influência da ayahuasca. Hoje, Santoime tem um número crescente de seguidores no Brasil e no exterior, e seu uso da ayahuasca despertou um interesse renovado no poderoso potencial das drogas psicodélicas.

Ayahuasca e Depressão

A ayahuasca é uma planta medicinal poderosa para a cura. A planta contém DMT, uma substância que se mostrou eficaz no tratamento da depressão. Nos últimos anos, a ayahuasca tornou-se cada vez mais popular no Ocidente como forma de tratar problemas de saúde mental. Vários estudos clínicos mostraram que a ayahuasca pode ser um tratamento eficaz para a depressão, e a planta agora está sendo usada em clínicas em todo o mundo.

A ayahuasca geralmente é tomada na forma de chá, e a experiência pode durar várias horas. Durante esse período, as pessoas geralmente experimentam poderosas alucinações visuais e auditivas. A planta também induz um profundo senso de introspecção e introspecção. Muitas pessoas relatam sentir uma profunda conexão com a planta durante a experiência.

Há um crescente corpo de evidências que sugerem que a ayahuasca pode ser um tratamento eficaz para a depressão. Se você está lutando contra a depressão, pode valer a pena considerar a ayahuasca como uma opção de tratamento

A ayahuasca é um poderoso remédio de plantas psicodélicas da floresta amazônica no entanto, é importante notar que há pesquisas científicas limitadas sobre a ayahuasca, e pode ser uma substância muito poderosa. Portanto, é importante abordar a ayahuasca com cautela e ter certeza de um xamã, profissional ou curandeiro respeitável.

Estados Alterados de Consciência

psicodélicos

Possibilidades Psicológicas

Apesar de muitas pessoas associarem a experiência psicodélica ao uso de substâncias psicoativas, a experiência psicodélica é uma forma única de experimentar e se relacionar com o mundo que independe do uso de substâncias psicoativas. Ela se interessa pela expansão da consciência e tem relação direta com alguns estados alterados de consciência obtidos por meio da meditação, da Kundalini yoga e do uso de substâncias psicoativas como LSD, maconha, DMT, ayahuasca e os chamados cogumelos mágicos, confira uma opção legal para cogumelos alucinógenos comprar online.

A mudança de consciência relatada durante essas experiências é comumente associada à dilatação temporal, ilusões e/ou alucinações sensoriais, prazeres corporais, ampliação da consciência, elevação e/ou contato espiritual, dissolução do ego e sentimentos de pertencimento. Como resultado, os usuários que tiveram uma experiência psicoterapêutica tendem a considerá-la como um dos eventos mais significativos de suas vidas, pois são capazes de recordar o que viram, sentiram e perceberam, em contraste com o mundo alterado dos sonhos, dos quais muitas vezes só nos lembramos de fragmentos.

Estados de Alteração da Consciência

Para entender melhor essa experiência, devemos retornar ao conceito de estados alterados de consciência. A literatura nos dirá que existe uma maneira normal ou típica para a consciência humana funcionar, e que isso envolve sentimentos e percepções autópsias (percepção de si mesmo), percepções autópsias (percepção do ambiente) e tempo mais ou menos conhecido e previsível períodos.

Esta função normal está associada à vigilância e à saúde mental, enquanto as alterações estão associadas ao sono e fadiga, sonhos e mundos internos, sintomas positivos (delírios e alucinações) como os encontrados em algumas doenças mentais, medicamentos (psiquiátricos ou não), prática de meditação, físico exercício físico e o uso de substâncias psicoativas, que podem ser classificadas em três categorias: estimulantes, depressoras e psicoativas.

Os Hippies da Cultura Psicodélica

A década de 1960 foi o cenário para os primeiros passos e aceleração de uma marcha hippie e psicodélica antes de ser, mais uma vez, freada ou dissipada. Em termos de estereótipos visuais, o mundo ainda era branco e preto em 1964, e os Beatles estavam vestidos de terninho. As primeiras cores, distorções e novas possibilidades aparecem em 1965. É importante lembrar que a grande cultura psicodélica internacional durou aproximadamente de 1965 a 1969, culminando no festival de Woodstock e demonstrando ao mundo que tal proposta era viável, plausível e havia sido testada por um grupo diversificado de pessoas que se divertiam, se amavam e aquiesceram quando aconteciam as adversidades do festival. Durante esses anos, os músicos começaram a usar instrumentos não convencionais e novas técnicas de mixagem na tentativa de exteriorizar a música que refletia o que eles e sua geração estavam experimentando, descobrindo e tentando comunicar. Além das letras, é hora de descrever os sentimentos, visões e experiências deliciosas da jornada lírica.

Enquanto jovens americanos eram chamados para servir de bucha de canhão no Vietnã, alguns voltaram e outros se rebelaram. Essa foi a força motriz da resistência à contracultura e resultou na proposta da flor, que derrotou o ganho. Durante o Summer of Love de 1967, com a atenção voltada para Janis Joplin, Jimi Hendrix, Country Joe & The Fish, Jefferson Airplane, The Doors, Cream, The Byrds e Beatles, uma onda psicodélica atingiu o Brasil, afetando Os Mutantes e estabelecendo se com o nosso maravilhoso tropicalismo e regionalismo, representados por artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil , Gal Costa, Tom Zé, Alceu Valença. E, enquanto tiveram o Monterey Pop Festival em 1967 e Woodstock em 1969, o Brasil teve o Festival de Música Popular Brasileira, que trouxe ao palco Gilberto Gil e Os Mutantes para interpretar a melhor música que não ganhou naquele festival, "Domingo no Parque". Além disso, a hip hop brasileiro finalmente se uniu para testemunhar o primeiro Festival das Claras, também conhecido como nosso Woodstock, que aconteceu durante o regime militar de Ernesto Geisel .Sobre este episódio, recomendo assistir ao documentário "O Barato de Iacanga" (2019), que está disponível na Netflix.

Psicodélico e seu Renascimento

Mas e a psicologia? Ah, agora as coisas estão ficando interessantes. Porque estamos vivenciando o que os cientistas chamam de rejuvenescimento psicológico, que envolve a exploração e teste de substâncias psicológicas em seres humanos por meio de protocolos de pesquisa científica. Após anos de proibição e proibição de pesquisa, várias universidades ao redor do mundo agora podem trabalhar com compostos como LSD, Psilocibina, DMT e ayahuasca. Confira onde psilocibina onde encontrar.
Resultados positivos e perspectivas otimistas estão sendo observados nas áreas de saúde mental, psicoterapia e tratamento de transtornos psiquiátricos (como ansiedade, depressão, transtorno de estresse pós-traumático e vícios).

Em geral, esse uso envolve a supervisão de um médico e um terapeuta, que realizarão sessões preliminares de psicoeducação e instrução de substâncias. Como resultado, a substância é usada em um ambiente terapêutico seguro. Após o uso e a experiência, são realizadas sessões para descrever, comunicar e compartilhar a experiência. No entanto, esta não é apenas uma sessão ou algo que as pessoas possam entender como um uso recreativo (embora possa fornecer excelentes insights, perguntas e mudanças comportamentais). No entanto, adere a um protocolo de tratamento e requer monitoramento contínuo. Marcelo Leite apresentou uma maravilhosa compilação de dados internacionais e nacionais em seu livro de 2021 "Psiconautas: Jornadas com a Ciência Psicológica Brasileira".

Hericium Erinaceus: Aumenta Naturalmente as Habilidades Cognitivas

Hericium Erinaceus

Este cogumelo oriental pode ajudar na concentração e cognição, ao mesmo tempo que combate a ansiedade e a depressão.

É possível melhorar a concentração e a cognição do cérebro e, ao mesmo tempo, diminuir os níveis de ansiedade e depressão nos indivíduos, tudo de forma natural e sem o uso de medicamentos controlados? A ciência e a sabedoria chinesas demonstram que isso é verdade. Graças a intensas pesquisas sobre um fungo utilizado há milhares de anos nos orientais, hoje podemos conhecer seus inúmeros benefícios para a saúde da mente.

Hericium erinaceus (HE), também conhecido como "cogumelo juba-de-leão" ou "cogumelo cabeça-de-macaco", tem sido amplamente utilizado como tônico pelos povos da China, Tailândia e outros países asiáticos há séculos. Devido à extensa pesquisa sobre esse fungo, suas propriedades a favor da saúde do cérebro são agora bem conhecidas. Por causa da alta concentração de hericenonas e erinacinas em seu corpo frutífero, consumir HE por quatro semanas seguidas tem um efeito muito satisfatório na redução dos níveis de ansiedade e depressão, atuando no sistema nervoso autônomo.

Sua ação foi também se mostrou eficaz em casos como redução dos sintomas da menopausa, melhora da qualidade do sono e queixas indefinidas. Além disso, o HE tem a capacidade de estimular o fator de neurocrescimento (NGF), aumentando a capacidade neural e favorecendo a cognição e a concentração.

Essa maravilha natural para uma boa saúde e função cerebral está disponível na Fazenda Longevitá. Visite a nossa loja para conhecer este e outros produtos naturais para a sua saúde e bem-estar.

Juba de leão: Ajuda na saúde cerebral

O Lions Mane, também conhecido como cogumelo juba de leão, é bastante conhecido pelos seus efeitos nootrópicos. Os compostos bioativos encontrados em sua composição possuem propriedades neuroprotetoras e melhoram a cognição e a memória.

Da mesma forma , eles apoiam os tratamentos de Parkinson e Alzheimer, bem como centros de tratamento de depressão.

Além de seus benefícios para a função cognitiva, os compostos bioativos do cogumelo apresentam efeito gastroprotetor por inibir a atividade de microrganismos responsáveis ​​por úlceras e lesões gástricas.

Os benefícios do cogumelo da juba do leão, que é um cogumelo medicinal para o cérebro, nervos e sistema imunológico, e recebe o nome do fato de que, à medida que cresce, se assemelha a uma juba de leo em tamanho, cor e textura.

Eles têm usos culinários e medicinais em países asiáticos, como China, Índia, Japão e Coréia. Cogumelos podem ser apreciados cru, cozido, cru ou como chá. Seus extratos são frequentemente usados ​​como suplementos alimentares sem receita.

Muitas pessoas descrevem seu sabor como "semelhante ao marisco", comparando-o frequentemente ao caranguejo ou lagosta. Estes cogumelos contêm substâncias bioativas que têm efeitos benéficos no organismo, nomeadamente no cérebro, coração e intestino

Juba de leão e suas propriedades

Aprenda tudo o que há para saber sobre o cogumelo Juba de Leão , que possui poderosas propriedades bioativas que afetam o cérebro, os intestinos e o coração.

cogumelos lion's mane

O Juba de Leão possui propriedades que apresentam uma variedade de benefícios e efeitos no corpo humano com cérebro, intestinos e coração. Uma das características mais notáveis ​​do Juba de Leão é que ele aumenta significativamente os níveis de fator de crescimento neurogênico (NGF), um tipo de proteína cerebral que desempenha.

O NGF protege os neurônios existentes e também serve como um catalisador para a neurogênese, ou a regeneração de conexões nervosas danificadas pela idade, doença ou lesão.

O Cogumelo Lion's Mane também apresentou propriedades significativas de antioxidantes e anti-inflamatórias, que melhoram a capacidade neuroprotetora. É também um nootrópico natural, único e excepcionalmente promissor que comprovadamente melhora a saúde cerebral, a cognição e protege o cérebro de lesões, doenças e efeitos do envelhecimento.

A seguir estão os direitos de propriedade mais importantes:

  • Melhora a função cerebral;
  • Eficácia anticancerígena;
  • Melhoria no coração e do sistema circulatório;
  • Melhoria da saúde digestiva;
  • Reduzir a inflamação;
  • Atua como um poderoso antioxidante;
  • Melhorar a saúde mental e o bem-estar geral;
  • Melhorando a função imunológica;
  • Pode ser capaz de ajudar no controle do diabetes.

Seus efeitos colaterais:

Nenhum estudo em humanos analisou os efeitos colaterais do cogumelo da juba do leão ou de seu extrato, embora pareçam ser muito seguros.

Não foram observados efeitos adversos, mesmo em doses tão altas quanto 2,3 gramas (5 gramas por kg) de peso corporal por dia durante um mês ou em doses mais baixas durante três meses. No entanto, quem é alérgico ou sensível aos cogumelos deve evitar.

Curiosidade:

É uma gíria para "inteligência" que se refere à capacidade de melhorar o nível cognitivo de alguém. Estimula o desenvolvimento da mielina em um ritmo mais rápido. O cogumelo Lion's Mane atua como um suplemento natural que melhora as funções cognitivas.

Você já deve ter notado que os benefícios do cogumelo juba de leão são excelentes, tornando-o um complemento valioso. É possível tornar o sistema imunológico mais resistente e poderoso dessa maneira. Com alimentos que fornecem uma abundância de nutrientes, seu cérebro estará bem protegido.

Os efeitos positivos da ayahuasca no cérebro

ayahuasca no cérebro

Em um experimento, os pesquisadores descobriram que uma substância encontrada no ecstasy e na ayahuasca pode estar ligada a tratamentos psiquiátricos.

Pela primeira vez, cientistas brasileiros descobriram que uma droga alucinógena tem potencial para produzir efeitos benéficos no cérebro, como propriedades anti depressivas e anti-inflamatórias o que tem tem feito o numero de pessoas procurando ayahuasca comprar aumentar. O estudo, publicado hoje na revista científica Scientific Reports, é pioneiro na descoberta de alterações causadas por esse tipo de substância na função molecular de regiões cerebrais associadas à neuroplasticidade, inflamação e neurodegeneração.

Até então, a identificação dos circuitos moleculares envolvidos na ação dos psicodélicos no cérebro era limitada por restrições legais a essas substâncias e pela falta de ferramentas bioquímicas adequadas.

Mini Cérebros

Segundo os pesquisadores, a nova descoberta ajuda a explicar estudos anteriores que encontraram resultados positivos em relação às drogas alucinógenas. Eles observaram como uma dose de 5-MeO-DMT um composto dimetiltriptamina encontrado em drogas como MDMA (ecstasy), LSD e o chá de ayahuasca, uma planta amazônica usada em rituais indígenas para induzir estados alterados de consciência agiu sobre células organóides conhecidos como"mini cérebros", que são células neurais tridimensionais que imitam um cérebro em desenvolvimento.

Resultados positivos

Esses "mini cérebros" foram submetidos a uma análise proteômica, um mapa do complexo protéico, a fim de analisar as alterações e identificar o papel de cada uma das milhares de proteínas encontradas no cérebro.

O extrato de ayahuasca estimula a formação de novos neurônios
preparo da ayahuasca

De acordo com um estudo espanhol, a dimetiltriptamina, também conhecida como DMT, pode ajudar no tratamento de doenças psiquiátricas e neurodegenerativas.

O chá de ayahuasca é conhecido por sua capacidade de induzir mudanças profundas na percepção, emoção e cognição. É utilizado para fins terapêuticos e também em rituais religiosos como o xamanismo e o Santo Daime. Isso porque ele é feito de uma combinação de plantas amazônicas como o cipó mariri (Banisteriopsis caapi ) e a chacrona (Psychotria viridis), ambos contendo o alucinógeno dimetiltriptamina, ou DMT. Além disso, os cientistas descobriram que o DMT pode estimular a produção de neurônios.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Complutense de Madri, na Espanha, e publicado na revista científica Translational Psychiatry, publicada pela Nature Research, descobriu que o DMT promove não apenas a formação de novos neurônios, mas também a formação de outras células neurais como astrócitos e oligodendrócitos, que desempenham papéis importantes na função do sistema nervoso. Os astrócitos, por exemplo, são responsáveis ​​pela sobrevivência e nutrição dos neurônios. Os oligodendrócitos, por outro lado, são responsáveis ​​pela produção do banho de mielina, que atua como isolante de neuroproteção.

O estudo, que usou macacos, também descobriu que a estimulação neurológica observada após o tratamento com DMT está ligada a melhorias no aprendizado espacial e nas tarefas de memória. Segundo José Ángel Morales, investigador da Universidade Complutense, “a capacidade da dimetiltriptamina modular a plasticidade cerebral sugere que se trata de uma substância com potencial terapêutico significativo para o tratamento de doenças neurológicas, incluindo doenças neurodegenerativas”.

Que tipos de câncer devo evitar usando o suplemento Juba de leão cogumelo?

cogumelos juba de leão

Destaques

Os suplementos nutricionais, como o cogumelo juba de leo, apresentam inúmeros benefícios para a saúde e são frequentemente utilizados por doentes oncológicos e por qualquer pessoa com risco genético de cancro. Mas é seguro tomar suplementos de Cogumelo Juba de Leão para todos os tipos de câncer sem levar em consideração nenhum tratamento em andamento ou outros fatores de estilo de vida? Uma crença popular, mas apenas um mito, é que todo fenômeno natural só pode me beneficiar ou não causar danos. O uso de toranja com alguns medicamentos, por exemplo, não é recomendado. Outro exemplo é o uso de espinafre com alguns medicamentos para ajudar na coagulação do sangue, o que pode causar interações adversas e deve ser evitado. A nutrição, que inclui alimentos e suplementos naturais, demonstrou influenciar os resultados do câncer .Como resultado, uma das perguntas mais comuns que os pacientes com câncer fazem a nutricionistas e médicos é: "O que devo comer e o que devo evitar?"

Tomar suplementos nutricionais de Cogumelo Juba de Leão pode ajudar pacientes com angiossarcoma durante o tratamento do câncer com vincristina. No entanto, se você estiver usando Paclitaxel para Carcinoma Adenóide Cístico/Câncer, deve evitar suplementos de Juba de Leão. Da mesma forma, tomar o suplemento nutricional Lion's Mane pode beneficiar pessoas saudáveis ​​com risco genético de câncer devido a uma mutação no gene TP53. No entanto, se você tiver um risco genético de câncer devido a uma mutação no gene CDC73, evite usar o suplemento nutricional Lion's Mane.

A conclusão - suas próprias circunstâncias influenciaram sua decisão sobre se o suplemento nutricional Lion's Mane é seguro ou não. Além disso, à medida que as circunstâncias mudam, essa decisão deve ser revisada regularmente. Condições como o tipo de câncer, tratamentos e suplementos atuais, idade, sexo, peso, altura, estilo de vida e quaisquer mutações genéticas identificadas são essenciais. Como resultado, uma das perguntas mais importantes a serem feitas antes de fazer qualquer recomendação de alimentos naturais ou suplementos é como isso se relaciona com sua própria situação.

Visão geral em poucas palavras

Vitaminas, ervas, minerais, probióticos e outros suplementos nutricionais estão se tornando mais populares. Os suplementos fornecem altas concentrações de ingredientes ativos que também podem ser encontrados em uma variedade de alimentos. A diferença é que os alimentos contêm mais de um componente ativo em concentrações mais baixas. Lembre-se de que cada um desses ingredientes tem sua própria ciência e mecanismo bioquímico em nível molecular; como resultado, escolha a combinação certa de suplemento, como cogumelo juba de leão, com base no contexto e nas circunstâncias individuais. Como resultado, a pergunta é: você precisa usar o suplemento Lion's Mane? Quando há um risco genético de câncer devido a uma mutação no gene CDC73 , você deve tomá-lo. Quando há risco genético de câncer devido a uma mutação no gene TP53, você deve tomá-lo. Quando você é diagnosticado com Carcinoma Adenóide Cístico, você deve tomá-lo. Quando você é diagnosticado com angiossarcoma, você deve tomar um suplemento de cogumelo juba de leão. Deve tomá-lo durante o tratamento com Paclitaxel. Você deve continuar tomando se o seu tratamento com Paclitaxel for mudado para Vincristina? Como resultado, uma explicação geral como é natural ou aumenta a imunidade pode não ser aceitável ou suficiente para a seleção do Cogumelo Juba de Leão.

Câncer

O câncer ainda é um problema que não foi resolvido. Uma maior disponibilidade de tratamentos personalizados e monitoramento do câncer por sangue e saliva foram fatores significativos para melhorar os resultados. Quanto mais cedo for feita uma intervenção, maior será o impacto no resultado. O teste genético tem o potencial de prever o risco e a suscetibilidade ao câncer desde o início. No entanto, além do monitoramento de rotina, na grande maioria dos casos, não há opções de intervenção terapêutica disponíveis. Após um diagnóstico de câncer, como Carcinoma Adenóide Cístico ou Angiossarcoma, os tratamentos são adaptados ao perfil genético do paciente, bem como a fatores como estágio da doença, idade e sexualidade. Durante a remissão do câncer (após a conclusão de um ciclo de tratamento), o monitoramento é usado para avaliar qualquer recorrência e, como resultado, determinar os próximos passos. A grande maioria dos doentes oncológicos e pessoas em risco utilizam suplementos nutricionais como o cogumelo juba de leão.

Como resultado, ao decidir se deve ou não usar Juba de Leão, todos os riscos de mutação genética e tipos de câncer devem ser considerados como um único fator. As implicações da via bioquímica para um risco genético de câncer devido a uma mutação no gene CDC73 são as mesmas de uma mutação no gene TP53? As implicações do Carcinoma Adenóide Cístico são as mesmas do Angiossarcoma? É o mesmo se você estiver sendo tratado com Paclitaxel ou Vincristina?

Cogumelo Juba de Leão - Suplemento Nutricional

O cogumelo juba de leão (Hericium erinaceus) é um cogumelo comestível nativo da América do Norte , Europa e Ásia, e é amplamente utilizado na medicina tradicional chinesa. É um fungo marrom com olhos longos e pendentes como a crina de um leão. Cogumelo Dente Barbudo, Cogumelo Cabeça de Macaco, Barba de Sátiro, Cogumelo Ouriço Barbudo e Cogumelo Pom Pom são alguns dos outros nomes para esta planta. Por causa de suas propriedades anti-inflamatórias, antimicrobianas e antioxidantes, acredita-se que o Cogumelo Juba de Leão tenha inúmeros benefícios à saúde. A seguir estão alguns dos supostos usos / benefícios de Cogumelos Juba de Leão:

  • Possibilidade de melhorar a função cerebral;
  • É possível melhorar a função cognitiva;
  • É possível melhorar a saúde do coração;
  • Possibilidade de melhorar a saúde digestiva;
  • É possível melhorar a função imunológica;
  • Possibilidade de diminuir a inflamação;
  • Possibilidade de diminuir a depressão.

Pessoas com alergias ou asma devem evitar tomar suplementos de Juba de Lion.

Os suplementos de cogumelo Lion's Mane contêm uma variedade de ingredientes ativos, incluindo HEP, Erinacei, Erinacine e Erinacine A em várias concentrações. Adesão focal, transição epitelial para mesenquimal, sinalização WNT beta-catenina , sinalização P53 e junção Adherens são algumas das vias moleculares reguladas por Juba de Leão. Essas vias celulares controlam os últimos estágios moleculares do câncer, como crescimento, disseminação e morte, direta ou indiretamente. Devido a esta regulação bioquímica para nutrição anti-câncer, selecionar os suplementos certos, como Juba de Leão, sozinho ou em combinação, é uma decisão crítica a ser tomada. Ao tomar decisões sobre usar ou não o Cogumelo Juba do Leão para tratar o câncer, leve todos esses fatores e explicações em consideração. Porque, por mais verdadeiro que seja quando se trata de tratamentos contra o câncer, o uso do Cogumelo Lion's Mane não pode ser uma solução única para todos os tipos de câncer.

Quando o tabaco é usado para fins espirituais ou terapêuticos

rapé

Mas você sabia que em algumas culturas, o uso do tabaco pode ser tanto médico quanto espiritual?

A planta do tabaco é considerada uma planta poderosa, ancestral e sagrada que é usada, entre outras coisas, para limpar indivíduos e espaços cerimoniais. Ao longo dos anos, seu uso foi desvalorizado pelos homens negros.

O componente mais básico do rapé é o tabaco, que é preparado por índios em uma cerimônia privada. Após uma breve conexão com seus poderes curativos e intenção para aquele momento específico, ele é inalado em forma de pó. Primeiro em uma narina, depois em outra. Tipi é o nome da ferramenta que foi inventada para fazer uso dele.

O uso do rapé é ritualística que muitos consideram uma ascensão espiritual. Vale a pena notar que qualquer pessoa interessada em experimentá-lo deve procurar uma fonte confiável para o uso sacramental do tabaco. Se você administra o rapé sozinho ou com um amigo de confiança, é fundamental educar-se sobre o uso adequado.

Mas o que acontece quando você comete rapé inadvertidamente? Ele é inalado e automaticamente adormece, obstruindo as vias respiratórias até chegar ao cérebro, onde experimenta uma forma de expansão da consciência e, dependendo do grau de alinhamento da pessoa, pode tratar problemas de visão, sinusites e solidificar pensamentos, entre outras coisas.

Algumas das vantagens do rapé incluem:

  • Auxilia na concentração e acuidade mental.
  • Limpa o campo energético de uma pessoa ou ambiente, além de atuar como desintoxicante do corpo e da mente, sendo por isso frequentemente associado às cerimônias da Ayahuasca.
  • Auxilia na luta contra resfriados e doenças respiratórias, limpando as passagens para os pulmões.

Rapé é outra medicina que nasceu dos índios, e cada vez mais seu uso é disseminado mundo afora.

O Rapé, sua dieta e sua autoconsciência

É costume entre os povos indígenas da Amazônia fazer mudanças na dieta quando certas pessoas iniciam ritual espirituais. As dietas são restrições alimentares que variam de acordo com o objetivo. Por exemplo, a alimentação de um caçador que passa vários dias na mata para levar carne para a comunidade difere da alimentação de um pajé especializado no ritual da ayahuasca ou do rapé.

arvore de rapé

Muitas pessoas têm curiosidade e vêm a esses lugares para aprender mais sobre pajelança e cura amazônica. Shawdawas, hunikuin, katukina, yawanawa e outros do Acre geralmente introduzem dietas de rapé para indivíduos não interessados. Esta dieta é vista como um primeiro passo para uma melhor compreensão e respeito pela medicina botânica.

Uma pessoa que inicia o programa elimina sal, açúcar, todos os tipos de carne e atividade sexual de sua rotina diária por 21 dias. Frutas e derivados de animais são permitidos, e esta é uma presunção que varia de acordo com a etnia. A comida preparada para as pessoas nesta dieta é feita especialmente para elas, e não pode ser compartilhada com outras pessoas que estão comendo normalmente para manter o propósito da energia.

O rapé, remédio feito de melaço e cinza de árvores, deve ser autoaplicado ao longo do dia. Eles não limitam o número de aplicações, mas é recomendável que você faça pelo menos duas ou três por dia: uma ao acordar, pela manhã; uma ao acordar, à noite; e uma antes de ir para a cama. As primeiras e últimas aplicações do dia são fundamentais neste estudo. Por se tratar de um estudo pessoal visando familiarizar a energia da aluna com a medicina floral, ela não poderá receber apoio de outras pessoas durante a dieta.

O objetivo de eliminar certas atividades e alimentos durante esse período é limpar o corpo e limpar o canal espiritual. Esse jejum voluntário retira vários alimentos comuns e coloca a pessoa em um estado mais intenso de auto-observação. Com isso, ao consagrar o rapé e outros medicamentos, ela terá uma melhor compreensão dos ensinamentos da floresta.

Outras dietas para prevenir doenças e aprender sobre outros medicamentos também são conhecidas pelos idosos. No entanto, são os estudos mais aprofundados que devem ser repassados ​​a quem está trilhando o caminho, preservando a tradição e os mistérios da floresta.

Conheça um pouco mais das propriedades do cogumelo Juba de leão

lions mane

Aprenda tudo o que há para saber sobre a fruta Juba de Leão, que possui poderosas propriedades bioativas que atuam no cérebro, intestinos e coração.

A Juba de Leão Cogumelos possui poderosas propriedades bioativas que possuem uma variedade de benefícios e efeitos no corpo humano, atuando no cérebro, intestinos e coração. Um dos aspectos mais importantes do Juba Leão é que ele aumenta significativamente os níveis do fator de neurocrescimento (NGF), um tipo de proteína cerebral específica que desempenha um papel importante na plasticidade cerebral, aprendizado e memória.

Níveis elevados de NGF estão ligados à saúde, função e resiliência ideais do cérebro. O NGF protege os neurônios existentes e também é a força motriz por trás da neurogênese, ou a regeneração de conexões neurais causadas pelo envelhecimento, doenças ou lesões. Confira onde juba de leão comprar.

O Cogumelo Juba de Leão também exibiu propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias significativas, ambas aumentando sua capacidade neuroprotetora. É também um nootrópico natural único e excepcionalmente promissor que demonstrou melhorar a saúde do cérebro, a cognição e proteger o cérebro de doenças e dos efeitos do envelhecimento.

Apesar de não ter os efeitos imediatos dos sintéticos nootrópicos modernos, pode ser um suplemento muito benéfico que vale a pena pesquisar se você deseja melhorar seu raciocínio, memória e função cerebral geral.

Propriedades principais:

  • Melhora a função cerebral
  • Eficácia anticancerígena
  • Melhora da saúde cardiovascular e do sistema circulatório
  • Melhoria na digestão.
  • Reduzir a inflamação
  • Funciona como um poderoso antioxidante.
  • Melhorar a saúde mental e o bem-estar geral
  • Melhorando a função imunológica
  • Pode ajudar no controle do diabetes

Curiosidade:

É um apelo à "inteligência" para melhorar o nível cognitivo. Estimula e regula o desenvolvimento da mielina a um ritmo significativamente mais rápido. O cogumelo juba de leão atua como um suplemento natural que melhora todas as funções cognitivas.

Sua capacidade de melhorar a cognição se destaca porque Juba de Leão estimula e regula o desenvolvimento da mielina, que ajuda na proteção das conexões nervosas em um ritmo significativamente mais rápido.

Tem propriedades anti-depressivas e anti-stress, e também ajuda as pessoas que sofrem de ansiedade.

Estudos clínicos mostraram que Juba de Leão tem potencial para ser usado em tratamentos para esclerose múltipla e doença de Alzheimer.

Valores nutricionais do Juba de Leão

Este abacate tem muito poucas calorias (menos de 50 kcal por 100g) e contém uma quantidade significativa da quantidade diária recomendada de selênio, potássio e vitamina D.

Além disso, existem polifenóis, que ajudam a combater o estresse oxidativo nas células. Este componente tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

O que vai bem com Juba Leão na cozinha?

Este cogumelo tem um paladar agradável e um sabor que lembra ligeiramente o marisco

A forma mais comum de preparar Juba de Leão é fatigada e salteada com outros leguminosas, em sopas, ou sozinha (a prancha, panados).

Uma das receitas mais simples e deliciosas, basta um pouco de manteiga na geladeira, um pouco de alho e dourar dos dois lados até ficar pronto. Tempere com sal grosso e sirva como guarnição ou em torradas.

Considerações finais:

O Juba de Leão é um cogumelo com grandes propriedades nutricionais e poucas calorias.

Antiinflamatório, anticancerígeno, antioxidante, auxilia na função cerebral, imunidade e anemia. Nós da Shimejito recomendamos consumir Juba de Leo em refogados, sopas e molhos várias vezes por semana para colher os benefícios.